Etiquetas

,

Geralmente não costumo fazer grandes planos escritos nem sou muito dada a esse tipo de organização de tarefas. Costumo organizar-me mentalmente e geralmente esse método corre bastante bem. Mas tendo a C. em ensino doméstico acabo por sentir a necessidade de ter um plano semanal onde sei, não só o que já foi trabalhado, como também o que faz sentido que se trabalhe de seguida. Parece-me mais fácil anotar tudo como uma espécie de sumário/planificação simplificada. Geralmente preparo  a semana anotando tudo a lápis que depois apago e procedo às alterações necessárias e escrevo em definitivo o que foi feito.

IMG_20161124_111318.jpg

Manter o registo diário também se torna vantajoso caso a escola me chame para apurar o progresso do trabalho feito em casa. Com estes registos e cadernos diários, que ela também tem, torna-se fácil comprovar o trabalho que tem sido efectuado.

Há duas semanas atrás a dentista da C. perguntava-me quantas horas por dia lhe ensinava. Pelas minhas contas o tempo de trabalho oscila entre uma a uma hora e meia. Antes de ontem trabalhei com ela a Língua Portuguesa, Matemática e Estudo do Meio numa hora. Prefiro usar pequenos blocos de 10 a 15/20 minutos por matéria pois sei bem que as crianças têm uma capacidade de concentração limitada. E acredito que pequenos blocos todos os dias são mais benéficos do que longas horas de trabalho.

Aos poucos, sem pressas, ela vai avançando e começa a gostar de ler e continua a adorar a viagem pelo mundo da Matemática.

15123303_1134680123284424_6028419375636053469_o.jpg

Anúncios