Etiquetas

,

Imagem

Gosto muito do meu cabelo. A sério que gosto. E por gostar tanto dele fiz-lhe coisas horríveis. Tudo começou há uns bons anos atrás quando me lembrei de o pintar. Foi com horror que de cabelo passei a ter palha de aço. Só a maionese salvou o meu cabelo ressequido. Isso e um bom corte de cabelo. A partir daí, nunca mais o pintei. Alguns anos depois li na internet que o SLS fazia muito mal e que era cancerígeno. Agora sei que não devo acreditar em tudo o que leio. Sim, o SLS quanto muito poderá é ser irritante em pessoas com pele mais sensível. Daí a ser cancerígeno vai uma grande distância. Então comecei a comprar champôs naturais. O engraçado é que nunca me deixavam o cabelo macio. Muito pelo contrário, parecia que deixavam a fibra capilar completamente ressequida. Mas continuei a usá-los. Mais valia ficar com cabelo seco do que usar SLS e ficar com cancro…

Um dia encontrei uma marca de champô mais simpática com ingredientes que me pareciam idênticos aos que se vendiam no supermercado mas era BIO, certificada e por isso só poderia ser boa. Mas era cara, muito cara. O triplo do preço de um champô de supermercado. Tinha de arranjar alternativas. E encontrei a primeira das duas alternativas que mais dano me causaram ao cabelo. Usar bicarbonato de sódio e vinagre foi a primeira. O meu couro cabeludo ao fim do primeiro mês descamava todo e o cabelo além de cheirar a vinagre estava tão seco que nem uma escova conseguia executar o seu trabalho sem ficar presa. Após uns dois meses desisti. E continuei na minha quimera de destruir o cabelo. Comecei a usar sabonete de glicerina e mais tarde usei durante quase dois anos sabonete que fazia em casa. Ao longo desse tempo o cabelo mantinha-se seco, o couro cabeludo com problemas bastante pertinentes mas a ecologia e a sustentabilidade eram mais importantes. Um dia disse que chegava. Cortei o cabelo bem curto e comecei a investigar. E compreendi que tinha destruído o cabelo vez após vez que o lavava sem recorrer a um champô de ph neutro. Compreendi que  o bicarbonato de sódio é alcalino e destrói por completo a estrutura capilar. E que os sabonetes, mesmo feitos em casa, raramente terão um ph inferior a 8,5 o que se traduz num problema visto o ph do cabelo variar entre os 4,5 e os 5,5.

Pouco depois descobri que os champôs naturais que comprei, usavam basicamente os mesmos ingredientes que os de compra e que continham substâncias muito mais irritantes para a pele. Uma tira de ph serviu para verificar que um champô de supermercado tinha um ph sem alcalinidade ao contrário dos ditos BIO muito mais caros.

Moral da história: não se deve acreditar em tudo o que se lê e no que toca à pele e cabelo deve-se dar ouvidos a quem estudou a sua estrutura preferindo, desta forma, tais publicações a sites de desinformação desenfreada.

Aconselho a visualização desta série de vídeos. Poderão salvar o vosso cabelo e poupar-vos muitos dissabores e um corte de cabelo à rapazinho.

http://www.youtube.com/watch?v=-i3MC4d-HmY

http://www.youtube.com/watch?v=yT9axA0A6_Q

http://www.youtube.com/watch?v=JAjZjecFPFg

http://www.youtube.com/watch?v=Sohj1nnCOGs

Referências:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18489300

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9407174

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15691260

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/2436413

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/1980979

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/6625652

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8573921

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/3608584

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11393212

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19467032

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22952472

https://www.paulaschoice-eu.com/learn/sodium-lauryl-sulfate-sodium-laureth-sulfate/

http://www.gaiaresearch.co.za/1,4-DioxaneScam.html

Advertisements